background

Literatura - contos

  • Minha primeira vez

    Sábado 15 horas. Eu também tenho 15. Embaixo do relógio do largo do café espero por um amigo. Boca seca . A ansiedade domina toda a cena. Pessoas passam por mim . Espero por esse momento há meses, há anos...há várias e várias voltas do ponteiro do relógio. Tenho vontade de ir embora e ao mesmo tempo de ficar. Eu não vou fugir, apesar de entender que essa não é a melhor maneira de perder a virgindade. Ele chega. Sabe do lugar, sabe como tudo acontece . Subimos a avenida São João. Vejo um velho prédio, deve ter uns vinte andares.

    Não tem porteiro, é meio escuro na entrada. Chegamos. Décimo andar. Um corredor com lâmpadas quase mortas. O número 1011. É aqui ! Meu amigo aperta a campainha . A porta abre . Uma mulher morena. Nem gorda, nem magra. Ela manda entrar. Na minha frente 3 mulheres sentadas. Duas portas, dois quartos. São 15 minutos de espera! Ele entra primeiro. Postergo a minha primeira vez... Chega o momento. É uma menina. Parece uma mulher. Me pega pela mão. Atrás da cama tem um espelho. Eu tiro a roupa. Ela já está nua.

    Tem um corpo bonito. Pensamentos se passam pela minha cabeça, enquanto ela procura encaixar os corpos mecanicamente. Dessa forma nada acontece. Ela está esperando...outros lá fora também. Com calma vou tocando seu corpo. Será que alguém já o tocou assim? Descubro: o carinho é o atalho do tesão. Suavemente , tudo se conduz . Eu não preciso dizer que é a primeira vez. Ela entende . Desfaleço. O silêncio impera. A menina fica . O menino vai. Ponho a roupa , saio. Passo pela sala. Abro a carteira .Sou o homem que bate a porta e vai embora. O tempo virou. Vai começar a chover. Vou caminhando e sentindo o vento que sopra na minha cara.